“Além da Pele” Diga NÃO ao preconceito!

A Divisão de Dermatologia do Instituto Central do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em parceria com o Instituto Brasileiro de Apoio aos Portadores de Genodermatoses—Ibagen, lança vídeo para combater o preconceito contra doenças genéticas da pele. Embora raras, as doenças não têm cura, não são contagiosas e provocam grande estigma entre as pessoas.

Intitulado Além da pele e idealizado pela dermatologia Régia Patriota, o vídeo enfatiza os malefícios que a discriminação ocasiona às crianças portadoras, confinando-as ao isolamento físico, emocional e psíquico.

Ênfase é dada a Epidermólise Bolhosa, Ictiose, Xeroderma Pigmentoso e Displasia Ectodérmica- doenças hereditárias que se manifestam nos primeiros anos de vida e têm grande impacto na qualidade de vida dos doentes, familiares e sociedade.

O desconhecimento da população é o principal obstáculo para derrubar as barreiras do preconceito. Segundo a dermatologista do HC, o desconforto e a rejeição que a população ainda tem frente às doenças de pele, mesmo não sendo contagiosas, impede as pessoas de enxergarem que existe uma vida além da doença.

“Por detrás de um prognóstico difícil, os portadores querem fazer boas amizades, desfrutar de momentos de diversão, trabalhar, enfim, ter uma boa qualidade de vida”, argumenta a médica.

O ambulatório de dermatologia pediátrica da Divisão de Dermatologia do ICHC  atende, em média mensal, 120 pacientes com genodermatoses, encaminhados não só pela rede de saúde de São Paulo, mas de todo Brasil e também da América do Sul, pela falta de conhecimento, inclusive de médicos, no diagnóstico e tratamento destas doenças.

São os responsáveis pelo ambulatório as médicas: Zilda Najjar P Oliveira, Maria Cecilia R Machado e Luciana Samorano.

Confira o vídeo abaixo:

Both comments and pings are currently closed.

Comments are closed.